sábado, 18 de julho de 2009

Comentários sobre questões endofóricas/exofóricas

Olá pessoal!

Vamos aos comentários das questões do último post.

1- Na frase “meu sonho é este: conseguir um emprego público”, o pronome “este” tem valor:

(A) Exofórico
(B) Epanafórico
(C) Dêitico
(D) Catafórico V
(E) Anafórico

Comentário: questão bastante recorrente em provas da FGV, além de ser o exemplo clássico de função catafórica. Toda vez que houver um pronome demonstrativo introduzindo um aposto, não devemos ter dúvidas em marcar a opção que indica uma catáfora.

(FGV - BESC – Advogado - 2004)"Mas, enquanto isso, no mercado financeiro, os bancos pensam em como superar um dilema." (L.3-4)
O pronome grifado na frase acima exerce uma função anafórica. Assinale a
alternativa em que isso NÃO ocorra.
(A) Chegamos no dia 23 às 22 horas. Nessa noite, as estrelas pareciam
brilhar mais do que o costume.
(B) Nossas dúvidas residem nisto: não saber equacionar problemas. V

Comentário: como visto na questão anterior, o pronome “isto” tem função catafórica, sendo portanto, a resposta da questão.


(C) Os sistemas de busca estão atualizados. Em tais sistemas, é possível
selecionar o idioma de preferência.
(D) Nada há para julgar. Isso resolve mais facilmente o nosso problema.
(E) Os amantes e os amados vivem em desencontros. Estes vivem, sem
dúvida, mais perdidos que aqueles.

(FGV - BESC – Assistente Adm – 2004)Assinale a alternativa em que o que NÃO desempenhe papel idêntico ao do presente em "...reduziu-se o consumo das famílias, que responde por algo como 60% do PIB total". (L.6-7)

Comentário: inicialmente, devemos identificar a que o pronome “que” é relativo, exercendo papel anafórico (refere-se ao substantivo “consumo”).

Com isso, basta encontrarmos a opção na qual o pronome “que” não é relativo. Concluiremos que é a opção B, onde a palavra “que” é uma conjunção integrante, introduzindo uma oração subordinada substantiva subjetiva.

Percebemos que a FGV cobrou a diferença entre função anafórica e catafórica de forma camuflada.

(A) "Como me disse um dirigente de empresa que vende para o mercado
local..." (L.1-2)
(B) "Entretanto, é certo que, em 2004, o desempenho do mercado interno será positivo..." (L.34-35)
V
(C) "...a taxa-Selic continuará a ser reduzida a partir do patamar de 16,5% a
que chegou no fim do ano passado..." (L.38-40)
(D) "...serão necessários vários anos de crescimento continuado para
recuperarmos o que se perdeu." (L.47-48)
(E) "E isso, por sua vez, depende de uma retomada firme dos investimentos, que ainda não está à vista." (L.48-49)

4- (FGV – Fiscal de Rendas MS - 2006)Nas atuais condições em que exerce a sua hegemonia, a direita "moderada" conseguiu infiltrar seus critérios no discurso da esquerda "moderada". (L.54-56)
A palavra seus no trecho acima tem valor:

Comentário: pelas opções de resposta, é possível perceber que a FGV tentou confundir o candidato, colocando figuras de linguagem nas alternativas.

O pronome “seus” se refere à expressão “direita moderada”, fazendo papel anafórico. Atentemos ao fato de que nem só pronomes demonstrativos exercem função anafórica.

(A) anafórico. V
(B) anastrófico.
(C) catafórico.
(D) hiperbólico.
(E) paragramático.

5- (FGV – Técnico de TI MS - 2006) No texto I, esta (L.14) tem valor:

Texto: E nos deu tantas coisas mais que até piadas criamos sobre
isso. Todo mundo conhece esta, mas eu a repito, estou amparado pelo Estatuto do Idoso.

Comentário: uma questão relativamente difícil!

O demonstrativo “esta” se refere à piada, que foi em seguida mencionada pelo autor do texto. Entretanto, muitos candidatos devem ter considerado que o pronome se referia a palavra “piadas”, do período anterior.

Ora, a piada é “estou amparado pelo Estatuto do Idoso”. Por isso, temos um exemplo de função catafórica. Apenas para simplificar, o período poderia ser reescrito da seguinte forma:

“Todo mundo conhece esta: estou amparado pelo Estatuto do Idoso. Mas eu a repito.”

(A) anafórico.
(B) catafórico. V
(C) dêitico.
(D) epanafórico.
(E) paragráfico.

6- (FGV – Fiscal de Rendas RJ – primeira prova) No trecho “O avanço deste não acarreta necessariamente impacto positivo daquela. (L. 91-92)”
demonstrativos exercem, respectivamente, função:

Parágrafo do texto: Esse raciocínio baseia-se, contudo, numa falsa compara
ção. Primeiramente, porque a alocação de novos recursos nada tem a ver, em princípio, com o impacto tecnológico.
O avanço deste não acarreta necessariamente impacto positivo daquela.

Comentário: uma questão aparentemente mais complexa, por tratar de dois pronomes. Na verdade, a questão é bem fácil, já que este é um recurso que usamos com bastante frequência para nos referirmos a termos anteriormente mencionados.

Acho que muitos erraram essa questão por não dominarem os conceitos de anáfora, catáfora e dêitico.

(A) anafórica e catafórica.
(B) catafórica e catafórica.
(C) anafórica e anafórica. V
(D) catafórica e anafórica.
(E) dêitica e dêitica.

7- (FGV – Fiscal de Rendas RJ – segunda prova) Com base na frase “No seu entender, é lícito tudo que o beneficia” (L.54-55), analise os itens a seguir:
I- O pronome “seu” tem valor anafórico;
II- O sujeito do verbo “beneficia” é “tudo”;
III- O sujeito do verbo “é” é oracional.

Parágrafo do texto: Essa é a razão que socorre o homo economicus, que pensa em sua conveniência econômica e não
reconhece nenhum dever moral de conduta. No seu entender, é lícito tudo que o beneficia.

Comentário: reproduzi o parágrafo inteiro para que possamos identificar o referente do possessivo “seu”. Pela leitura do trecho, percebemos a expressão “homo economicus”, a qual o pronome se refere.

Percebam que esta questão foi ainda mais fácil que a da primeira prova do ICMS-RJ, provavelmente porque o índice de erros na primeira prova foi alto. Portanto, podemos esperar uma questão um pouco mais complexa dessa vez.

Como já me perguntaram o porquê das outras duas alternativas estarem erradas, vou analisá-las também:

É lícito tudo que o beneficia. (temos que separar as orações)

1- É lícito tudo.

2- que (tudo) o beneficia.

A afirmativa II está errada pois, apesar do pronome relativo significar “tudo”, este é o sujeito do verbo ser da oração principal. Por isso é importante separarmos as orações. Assim, evitamos qualquer tipo de confusão.

A afirmativa III também está errada, já que o sujeito do verbo ser é “tudo”.

A- todos os itens estão corretos;
B- somente o item I está correto; V
C- somente os itens II e III estão corretos;
D- somente os itens I e II estão corretos;
E- somente os itens I e III estão corretos.

8- (FGV – Ministério da Cultura – Agente Adm – 2006) Desse (L.23) tem valor:

Parágrafo do texto: Lá, alunos ajudaram a criar um centro cultural batizado de "Barracão dos Sonhos", no qual se misturam ritmos afros e
ibéricos. Desse encontro nasceu, por exemplo, a estranha
mistura dos ritmos e bailados flamencos com o samba.
"Resolvi registrar esse convívio e, aos poucos, ia me
embrenhando na favela para conhecer seus personagens."

Comentário: vejamos aqui uma questão mais elaborada sobre anáfora. O demonstrativo (d)esse, se refere a algo que aconteceu anteriormente, porém, antecede o substantivo “encontro”, quando na verdade, se refere à mistura dos ritmos afros e ibéricos.

Esta talvez tenha sido a questão mais difícil desta lista.

Dica: a anáfora pode se referir a uma situação, um fato ou até mesmo a tudo o que foi exposto em um parágrafo anterior.

(A) anafórico. V
(B) catafórico.
(C) dêitico.
(D) adverbial.
(E) substantivo.

9- (FGV – Ministério da Cultura – Analista de Sist – 2006) O pronome Esse (L.40) tem, no texto I, valor:

Parte do Texto: O mate gelado corria sem pressa, e os vizinhos,
convidados e imprensa se misturavam para ouvir histórias,
receber a bênção e acompanhar os brevíssimos discursos.
Antes de começar a festa, os vizinhos já tinham tomado conta
da Casa, na alegria deste sinal de vida nova...
Esse exemplo de união pela cidadania deveria mover
muitas vezes o poder público, o empresariado, os artistas e a
comunidade para semear Casas da Leitura pelo Acre como
seringueiras e castanheiras.

Comentário: justamente a possibilidade a que me referi na dica da questão 8. O demonstrativo se refere a uma situação descrita no período anterior.

Entretanto, considero esta questão um pouco mais fácil pois o pronome antecede a palavra “exemplo”. Ora, onde está o exemplo? Em alguma parte anterior do texto.

(A) díctico.
(B) catafórico.
(C) anafórico. V
(D) metafórico.
(E) resumitivo.

10- (FGV - Potigás – Administrador – 2006) A diplomacia é exatamente isto: a arte de usar sinais e palavras para manifestar agrados e desagrados, defender interesses e estabelecer limites, construir respeito recíproco e
negociar parcerias. (L.37-40)
O pronome destacado no trecho acima exerce função:

Comentário: mais um exemplo de demonstrativo introduzindo um aposto.

Vejam a quantidade de questões idênticas. Não é preciso perder mais de trinta segundos nesta questão. Ainda fizeram o favor de retirar o trecho e colocar na questão.


(A) anafórica.
(B) dêitica.
(C) epanafórica.
(D) catafórica. V
(E) díctica.

11- (FGV – TJ MS – 2008) “Mas a co-relação de forças não lhes permite ir mais longe, e essa paralisia favorece o retorno dos acordos bilaterais ou
regionais. Com isso, falta um projeto mundial coerente em que o
desenvolvimento do comércio seja articulado ao equilíbrio social
e ambiental.” (L.37-41)
Os pronomes grifados no trecho acima têm, respectivamente,
valor:

Trecho anterior ao parágrafo citado:
“Os países mais pobres viram na OMC a possibilidade de se unir contra os mais fortes. Valeram-se disso ao bloquear a negociação em Cancún, paralisada desde a rodada de Doha.”

Comentário: comecemos pelo pronome “isso”, já que é o mais fácil. Ao identificarmos que a expressão “Com isso” apresenta uma conclusão, é simples percebermos que ela se refere ao que foi exposto anteriormente.

Já o outro pronome se refere à situação apresentada no período anterior, que trata da paralisia da negociação. Esta era um pouco mais difícil de ser identificada se o candidato pensasse que a anáfora deve obrigatoriamente se referir a uma palavra anterior, o que vimos que não é verdade.

(A) catafórico e catafórico.
(B) anafórico e anafórico.
V
(C) dêitico e dêitico.
(D) anafórico e catafórico.
(E) catafórico e anafórico.

Gabarito

1- D

2- B

3- B

4- A

5- B

6- C

7- B

8- A

9- C

10- D

11- B

Comentário final: bom galera, perceberam que a FGV cobra bastante anáfora e catáfora, em detrimento da função exofórica (dêitica). Meu palpite para a próxima prova é que contemplem a função dêitica como resposta da questão. Mas isso veremos daqui a duas semanas.

Lembrando que a função dêitica já foi cobrada, mas salvo engano, cobraram a função de um advérbio. Como não consegui achar a questão, ficamos sem um exemplo desse tipo. Tomem cuidado com a possibilidade dos demonstrativos exercerem papel dêitico. Eu apostaria uma grana que esta será a questão da prova.

Fechamos aqui mais um dos assuntos cobrados “apenas” pela FGV.

Provavelmente não terei tempo de escrever outros artigos sobre a FGV antes da prova de agosto, até porque estou preparando um texto sobre concordância da FCC, que servirá também para o RJ, pois a FGV também cobra o assunto, mas com menos frequência.


Um abraço!

Diego Garcia (Dimalkav)

dimalkav@yahoo.com.br

12 comentários:

  1. Perfeito! Não sabia nada sobre este assunto. Li a explicação e agora respondi as questões: só errei duas (5 e 7). Valeu mesmo!!! A FGV ainda cobra muito esse assunto? Vou fazer fiocruz agora em outubro. Livya

    ResponderExcluir
  2. Perfeitoooo! estou conseguindo responder, isso parece um sonho que está se tornando realidade graças a você. Sem palavras, muito obrigado!!!
    anaclaudia.felix@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Cara....Diego...Parabéns meu filho...
    Eu simplesmente não entendia nada de ENDO & EXO foricos da vida... rsrs...e estudando no tópico anterior e depois fazendo os exercicios aqui propostos, acertei 10 das 11...
    Tomara que me dê bem na prova cascuda de Portuga da FGV... abraços!
    [:D]

    ResponderExcluir
  4. Diego,

    Legal demais, aprendi tudo,


    valeu,,,,

    ResponderExcluir
  5. EXCELENTE! Com sua explicação, seguida das questões e explicações, acertei TUDO! Senado que me espere! hahaha

    ResponderExcluir
  6. adorei! ajudou-me muito!! obrigada

    ResponderExcluir
  7. Parabéns, cara!!!
    Ajudou bastante!!!!
    Se garantiuuu!
    Deus te abençoe e te retribua o bem que me fizeste!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  8. muito obrigada, ajudou bastante

    ResponderExcluir
  9. Me ajudou muito. Só errei duas questões. Espero na prova de novembro não erra nadinha.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns! Ótimas explicações =D

    ResponderExcluir